12/07/2016

Almas danificadas

Garota tomando café na cozinha

O cheiro de café fresco invadia minha narina e me fazia lembrar de quando minhas mãe acordava cedo para preparar o café da manhã para mim e para meu pai. Não sei bem quem o estava fazendo no momento, mas tinha certeza que não poderia ser minha mãe e nem meu pai, pois ambos estavam mortos fazia anos.

Fecho os olhos permitindo-me voltar no tempo por alguns instantes. Vejo o sorriso caloroso da minha mãe e automaticamente meus lábios se abrem em um sorriso prazeroso. Seus cabelos castanhos caem como cascatas por suas costas e ela se reclina para beijar minha testa carinhosamente como sempre fizera.

O barulho vindo da cozinha me faz voltar ao presente e sair de meus devaneios imediatamente. Sinto uma lágrima escorrendo pelo meu rosto e suspiro. “O que aconteceu na noite passada?” me pergunto em pensamento. Quase que instantaneamente flashes dos acontecimentos da noite surgem em minha mente.

— Preciso parar de beber. — resmungo espreguiçando meu corpo.

Levanto da cama indo até meu banheiro e me olho no espelho. Estou um caco. Meu rosto está pálido e amassado, meu cabelo está embolado e para ser sincera pareço ter sido atropelada por um caminhão. Xingo baixinho e abro a torneira colocando minhas mãos em concha embaixo da água. Jogo a água gelada em meu rosto para despertar mais rápido e escovo meus dentes. Volto para meu quarto e fico protelando se devo descobrir quem trouxe para passar a noite em casa ou se finjo não saber que havia mais alguém na casa. De qualquer maneira terei que me livrar do estranho que está em minha cozinha fazendo café da amanhã e não conheço maneira melhor do que ser direta e dizer que a noite passada foi um erro.

Sem querer perder a coragem saio do quarto indo até a cozinha, onde um homem de uns 26 anos está parado apreciando a vista da varanda dos fundos, o que faz com que ele esteja de costas para mim. Ele veste apenas uma calça jeans sem camisa. Mesmo de costas dá pra ver que seu corpo é bem definido. Balanço a cabeça para me livrar das imagens que começam a invadir minha cabeça e pigarreio para chamar sua atenção.

O homem se vira. Está com uma caneca de café na mão e ao me ver esboça um sorriso que diria no mínimo encantado. Não gosto da forma como ele sorri e isso faz meu estômago se revirar. Tento parecer simpática e lhe digo bom dia enquanto me sento à mesa e me sirvo de um pouco de café. Antes de começar a falar tomo um longo gole que desce bem quente por minha garganta esquentando todo o meu corpo. Vejo-o se sentar em minha frente e dou um longo suspiro.

E então começo com meu discurso. Digo que não lembro de muito da noite passada e que não sou o tipo de mulher que sempre traz homens que conheceu na balada para casa. Ele concorda como se me conhecesse e diz que eu não deveria me sentir mal por ter gostado tanto dele que resolvi dormir com ele, pois ele também gostou de mim. Reviro os olhos com tais palavras e faço um esforço para não deixar de ser simpática. Volto a falar só que dessa vez sem fazer muita questão de me importar com sua opinião.

Lhe digo que a noite passada fora um erro e que não iria se repetir, então ele pergunta porque. Exasperada reviro os olhos novamente e suspiro. Explico que eu estava bêbada e por isso fiquei com ele e ainda o trouxe para minha casa, depois digo-lhe para terminar o café se vestir e sair, pois amigos meus estavam vindo e eu não queria contar-lhes sobre o que havia feito na noite anterior. Perplexo ele apenas deixa a caneca na mesa, volta ao meu quarto e veste a camisa. Sem dizer uma palavra ele sai pela porta da sala. Posso dizer que saiu porque consigo escutar a porta abrir e fechar com certa força.

Finalmente respiro aliviada deixando meus pensamentos vagarem para uma época em que eu não era essa mulher que sai, enche a cara, leva um desconhecido para casa e depois o expulsa no dia seguinte como se tudo fosse apenas parte da rotina. Eu era alguém melhor e talvez me arrependa por ter mudado.


Mas a verdade é que quando a alma de uma pessoa está muito danificada pelos sofrimentos do passado ela muda, é inevitável. Algumas pessoas se tornam frias com o tempo, outras passam a beber para esquecer o passado e algumas — como eu — simplesmente passam a fingir que não tem problema nenhum na vida, mas continuam sentindo-se vazias o tempo inteiro.

02/05/2016

School 2013 (K-Drama)

Kdrama School 2013 poster
(Wallpaper School 2013)


Título: School 2013/학교 2013/ Hakgyo 2013
Gênero: Escolar, Comédia, Drama
Episódios: 16 + 1 especial
Emissora: KBS
Elenco: Lee Jong Suk (Go Nam Soom), Kim Woo Bin (Park Heung Soo), Jang Na Ra (Jung In Jae), Daniel Choi (Kang Se Chan), Park Se Young (Song Ha Gyung), Ryu Hyo Young (Lee Kang Joo).
K-Drama

Sinopse: A icônica série “School” que foi ao ar em 1999-2002 ganha uma nova versão dez anos depois. O novo drama será focado em retratar temas realistas, brigas e dilemas da juventude de hoje. A história se passa na escola Seungri, uma escola problemática, que têm alunos do mais qualificado até o problemático. School 2013 mostra diferentes histórias de professores e alunos enquanto eles crescem através de conflitos e compromissos de vida.



Minha Opinião: Hey peoples, essa é a primeira resenha de dorama que eu faço. Eu sou relativamente nova nessa vida de dorameira e sei que existem um milhão de doramas que são perfeitos e que a opinião das pessoas variam de acordo com seus gostos, mas eu sinceramente acho que School 2013 é um dorama que todo jovem – principalmente aqueles que estão no ensino médio – e professor deveriam assistir.

Esse é um drama diferente dos quais eu tenho assistido já que não tem o foco em um casal principal ou num romance, entretanto isso não faz dele ruim de maneira nenhuma. O principal foco da história é a relação aluno-professor e a relação entre os próprios alunos uns com os outros.

Gif Kim Woo Bin
(Kim Woo Bin em um dos flash back do drama)

Eu comecei a assistir School 2013 por causa do Woo-Bin, um ator corano por quem me apaixonei depois de assistir ao drama The Heirs – ainda farei resenha desse – é me encantar pelo papel dele. Sou o tipo de pessoa que quando se apaixona por um ator ou banda quero ver todos os filmes/série ou ouvir todas as músicas, então claro que com o Woo-Bin não seria diferente. Por essa razão começarei falando sobre os personagens Go Nam Soon (Lee Jong Suk) e Park Heung Soo (Kim Woo Bin).

Nam-Soon é um menino calmo que não faz nada além de dormir na sala de aula e apanhar dos valentões do colégio, no entanto tudo começa a mudar quando um aluno transferido chega ao colégio, o Heung-Soo. Logo percebe-se uma tensão entre eles e um tratamento diferente da parte da Nam-Soon para com Heung-Soo. O motivo para um tratamento diferente entre os dois é que eles já se conheciam antes e havia uma história cheia de mistérios que os envolviam e que é revelada aos poucos durante os episódios.

A história entre eles dois é um ótimo motiva para que você fique preso a trama e não consiga parar de assistir até o último episódio, porém não é o único. Outro bom motivo são os professores que estão – mesmo que neguem – sempre tentando fazer o melhor para os alunos da turma 2.

Gif School 2013 Kim Woo Bin e Lee Jong Suk
(Go Nam Soon e Park Heung Soo comendo ramen)

A professora Jung (Jang Na Ra) é o tipo de professora que nunca grita com os alunos, sempre faz de tudo para que eles não a odeiem e é a professora mais fofa do mundo (risos). Ela fica responsável pela pior turma do colégio, a turma 2. Eles são péssimos alunos tanto em nota como em comportamento e a professora Jung não consegue colocar ordem nenhuma neles, justamente por não ser o tipo professora rigida, entretanto ela faz tudo o que pode para ajudar os alunos.

Ela os acoberta quando eles fazem algo errado e se vê que estão com algum problema ela não mede esforços para tentar resolver, e ela faz isso até mesmo pelos alunos mais problemáticos. Exatamente por esse comportamento meio que de mãe, meio de melhor amiga que a professora Jung tem que a diretora não gosta muito dela e fica sempre a espera de um deslize para poder demitir a professora.

Professores School 2013 gif
(Professora Jung e Professor Kang)

Já o professor Kang (Daniel Choi) dava aulas em cursinhos e é considerado uma “estrela” entre os professores por conseguir aumentar a nota dos alunos com seu método de ensino. A diretora é fã dele e o contrata para dar aulas de literatura no colégio e depois de alguns problemas com a forma como a professora Jung leciona ela decide colocar o professor Kang como o responsável pela turma 2, acontece que ele se recusa e decidi que ficaresponsável pela turma se a professora Jung também for responsável por eles.

Acontece que logo surge o problema de que o método de ensino dos dois é muito divergente um do outro e isso torna tudo mais complicado. Não obstante, em algumas situações ele toma decisões contrárias as suas e as da diretora sempre afirmando que ele está representando a professora Jung.

Elenco School 2013 kdrama
(Elenco reunido)
Confesso que no começo eu não gostava dele, achava ele metido e frio demais com os alunos, – o que pra mim é chato quando um professor não parece se importar com seus alunos – mas com o decorrer dos episódios descobrimos o porque dele agir de tal maneira e olha, é uma história bem triste que mês chorar.
Acontecem diversas coisas com os alunos das quais muitas pessoas podem se identificar de alguma forma. Eu mesma já conheci pessoas que passaram por situações semelhantes a algumas apresentadas no drama e isso mexeu um pouco comigo. Bom, agora chegamos ao episódio final onde quase tudo dá certo como é de esperar e você fica com aquele gostinho de quero mais e aquela típica depressão pós dorama que eu só descobri que era ruim quando me tornei uma dorameira (risos).

Por tanto para você que, assim como eu, já terminou seu ensino médio vai assistir sentindo uma certa saudade dessa época e relembrando certos momentos de quando suas maiores preocupações eram com a escolha do curso na faculdade, o vestibular, as amizades e os corações partidos. Mas se você ainda está vivendo seu ensino médio saiba que não existem flores que não floresçam sem serem molhadas. Muitas coisas ainda vão acontecer com você durante sua vida de ensino médio, mas o importante é sempre ir atrás de seus objetivos e sonhos.


18/02/2016

A Garota Dinamarquesa

poster do filme a garota dinamarquesa


Título: A Garota Dinamarquesa
Título Original: The Danish Girl
Gênero: Drama, Biografia
Duração: 1h59min
Diretor: Tom Hooper
Nacionalidade: EUA, Reino Unido, Alemanha

Ano de produção: 2015

Sinopse: Cinebiografia de Lili Elbe (Eddie Redmayne), que nasceu Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de gênero. O filme se foca no relacionamento amoroso do pintor dinamarquês com Gerda (Alicia Vikander) e sua descoberta como mulher.


Minha Opinião: Desde que vi o trailer desse filme pela primeira vez fiquei super curiosa para vê-lo. Criei algumas expectativas em volta do que poderia ser a história do filme, mas confesso que não pesquisei a respeito por ter outras coisas na cabeça.

Não procurei saber mais sobre o filme até que semana passada vi novamente o trailer na TV dizendo que estrearia na mesma semana. Foi então que eu decidi pesquisar sobre o filme e descobri que se tratava de uma história baseada num livro e em fatos reais.

Hoje assisti o filme e devo dizer que para mim foi simplesmente maravilhoso. A história é algo que nos chama atenção, a fotografia do longa é linda, mas o melhor foi a atuação dos atores principais que mostraram ter um entrosamento incrível juntos.

poster alternativo do filme a garota dinamarquesa


Eddie Redmayne surpreendeu mais uma vez com sua magnifica atuação. Não só o figurino e maquiagem estavam bons, mas toda a composição da personagem. Ele conseguiu entrar no personagem de uma forma na qual não consigo ver outro ator interpretando o papel.

E apesar de Redmayner se fundir totalmente a Lili, quem roubou a cena foi Alicia Vikander que ao mesmo tempo em que tem que ajudar Lili, tem que lidar com a falta que o marido faz, com seus afazeres domésticos e ir em busca de estabilizar sua carreira.  

22/01/2016

Para quando te julgarem

livros, uma xícara de café, um caderno e um celular

Essa semana minha vida está de cabeça para baixo. Para dizer a verdade parece que 2016 começou com o pé esquerdo para mim. Cada dia que passa surge um julgamento diferente na minha vida. Sei que não estou imune a julgamentos, mas ficar ouvindo o tempo todo da sua família que você não serve para nada, que não quer nada com a vida, que é falso ou burro dói, sabia? 

Ouvir coisas como essas tem me feito ter cada vez menos vontade de viver ou de ir atrás dos meus sonhos. Sendo sincera, tenho desejado muito não ter nascido. Pelo menos assim eu pararia de ser um estorvo na vida das pessoas. 

Falando desse jeito me faz parecer uma dessas jovens depressivas que para tudo faz um drama. Bom, isso não é nem verdade e nem mentira. Primeiro que eu não faço drama para tudo e segundo, admito que que sou um pouco dramática com certas questões.

A questão é, por que as pessoas julgam tanto a gente se nem ao menos conhecem nossos pensamentos ou sabem o que sentimos? Por que elas se sentem tão bem nos fazendo sentir-se inferior? 

Perguntas essas que nunca soube responder e que ninguém que eu conheça soube também. De certa forma isso é triste, já que ao fazerem essas coisas muitas outras sofrem ou até mesmo cometem atos extremos. 
Para mim o pior é ter que ouvir isso de pessoas que amo e depois ser taxada como louca por estar triste ou deprimida. No entanto eu já deveria estar acostumada com esse tipo de coisa, já que desde que me entendo por gente, indivíduos julgam-me de todas formas e maneiras. 

Mas se quer um conselho meu para quando coisas assim acontecerem? Apenas coloque as músicas mais inspiradoras que lhe vier à cabeça, pegue um caderno, uma caneta e escreva tudo o que estiver sentindo mesmo que algumas lágrimas caiam ou o texto fique meio desconexo, pois esse é o melhor jeito de aliviar o aperto em seu coração. 

06/01/2016

Como Sobreviver a um Ataque Zumbi

Poster do filme como sobreviver a um ataque zumbi


Titulo: Como Sobreviver a um Ataque Zumbi  
Titulo original: Scout's Guide To The Zombie Apocalypse 
Gênero: Comédia, Terror 
Duração: 1h e 33min  
Diretor: Christopher Landon 
País: Estados Unidos 
Ano de produção: 2015 
Sinopse: Ben (Tye Sheridan), Carter (Logan Miller) e Augie (Joey Morgan) são grandes amigos que se conheceram ainda crianças, no grupo de escoteiros. Entretanto, eles cresceram e agora Ben e Carter não vêem mais graça na atividade, especialmente pelo fato de serem motivo de piada de todos os demais jovens da cidade. Augie, por sua vez, continua empolgado com a ideia de ser um escoteiro. Um dia, quando o trio está acampando, Ben e Carter deixam o local para ir a uma badalada festa secreta. Só que, quando chegam à cidade, percebem que ela está tomada por zumbis, dispostos a matar qualquer um que surgir pela frente.
gif como sobreviver a um ataque zumbi

Minha Opinião: Desde que comecei a assistir The Walking Dead passei a gostar de todos os filmes, séries e livros sobre zumbis e depois de assistir Zumbilandia – um dos meus filmes de zumbis favoritos - passei a amar todos os filmes que abordam a temática zumbi com comédia, por isso não podia deixar de assistir Como Sobreviver a um Ataque Zumbi. 
Confesso que demorei um pouco para assistir esse filme, porque haviam outros filmes na minha listinha que precisavam ser vistos ou porque ultimamente estou meio viciada em doramas e por isso não tenho me focado muito em filmes ou séries agora. 

Homem sendo atacado por um zumbi


Bom, o filme já começa mostrando um laboratório cientifico, onde um homem está limpando o local e outra está fazendo experimentos em alguma coisa. Logo vemos que o faxineiro é um idiota que vai fazer alguma besteira grande e quem pensa isso ao ver o filme não está errado de maneira nenhuma. Depois que o faxineiro faz merda e mostra o primeiro zumbi do filme já ficamos esperando que tanto o cientista quanto o faxineiro virem zumbis, assim como também esperamos como é que os zumbis vão surgir na cidade. 
Logo depois dessa primeira cena entramos na cena em que nos apresentam os personagens principais do filme e de imediato vemos o quão idiota são os personagens, o que é bem típico de filmes de comédia adolescente. Os meninos são escoteiros e já estão no ensino médio, o que com toda a certeza do mundo é pedir para ser zoado por toda escola, ?! 


O filme é clichê, não dá para negar, entretanto ele é bem desenvolvido e com boa doses de comédia e isso torna o filme muito legal. Claro que tem umas cenas que em que a bobeira é meio forçada, mas são bem poucas essas cenas e em alguns momentos rola até susto ou outro – pelo menos comigo rolou uns sustos. - quando acontece algo que não se espera.
 Uma das cenas que eu mais gostei do filme foi a hora em que os meninos estão fugidos e vão pegar o caminhão de bacon e se deparam com um zumbi, então o Augie começa a usar o treinamento de sobrevivência na selva que aprendeu nos escoteiros e o zumbi começa a imitar ele, enquanto isso os outros três não entendem o que ele está fazendo. Ai o Augie percebe que o zumbi está usando uma camisa da Britney Spears e começa a cantar Baby One More Time e o zumbi canta junto com ele. Achei essa cena muito legal e bem pensada para um filme de comédia. 

meninos cantando com um zumbi


Na minha opinião o filme vale a pena ser assistido, porque lhe renderá algumas risadas e caso você não goste do filme lhe rende a experiencia de ter assistido um filme de comédia com temática de zumbi. Pelo menos no final você poderá dizer que já assistiu esse filme mesmo que depois você acrescente que não gostou dele.